Arquivo mensal: maio 2011

Dois vídeos que todo mundo deveria assistir

Padrão

Depois de 29495893958734 anos, estou de volta! Gente, a faculdade tá me consumindo, sério! Tenho muitos trabalhos pra fazer, provas pra estudar… não tá fácil. Por isso eu sumi (de novo) do blog. Mas quero agradecer as visitas, e pedir desculpas pra quem visitou e viu a página às moscas. Me aguardem nas férias de julho! rsrsr

Bom, esse post é rapidinho, só quero mostrar dois vídeos interessantíssimos que encontrei na internet.

O primeiro é um curta de 17 minutos que assisti em uma aula de Iniciação ao Conhecimento Científico, e que faz um retrato da situação da comunicação no Brasil. É MUITO legal, eu juro, todo mundo tem que assistir. Esclarece algumas coisas, e nos faz abrir os olhos, o que é mais importante. Segue o link do vídeo (tentei incluir ele pra ser assistido direto no post, mas não tá funcionando. Quando eu descobrir como faz, atualizo aqui!):

—> http://vimeo.com/7459748

O segundo já rola na internet a bastante tempo, quem pesquisar sobre a TV Globo com certeza vai encontrar. Em 1994, umas reportagens veiculadas no Jornal Nacional, traziam fatos ‘não verdadeiros’, digamos assim, sobre o então governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola. Ele entrou na Justiça, e conseguiu um direito de resposta, que foi lido pelo Cid Moreira no Jornal Nacional. É bem interessante ver do que a Globo é acusada por ele na carta, e se vocês pesquisarem, vão ver que não é nada além da verdade.

Quero muito saber a opinião de vocês! Afinal, os dois vídeos tratam de momentos bem marcantes pra comunicação brasileira! Estudantes de comunicação/comunicadores, manifestem-se!!! Quem não for da área, sinta-se livre pra debater também!

Na próxima eu volto com um post mais “divertidinho”, prometo!

😉

Eu recomendo – Incontrolável e Juntos pelo acaso

Padrão

Olha só, gente, eu aqui de novo! Vou aproveitar que esses dias estão mais calmos pra postar bastante. Espero os comentários, okay? =)

Esse final de semana eu assisti dois filmes bem legais: o primeiro é “Incontrolável”, do diretor Tony Scott, e o segundo é “Juntos pelo acaso“, de Greg Berlanti. São filmes TOTALMENTE diferentes. Um é de ação, o outro é comédia romântica. Eu achei que valia a pena contar um pouco mais sobre eles pra vocês.

Vamos por partes:

Incontrolável:

(as sinopses que encontrei em sites especializados pareciam escritas por um narrador da sessão da tarde, então eu escrevi a minha própria)

SINOPSE: Um trem sem maquinista e transportando carga explosiva ameaça descarrilar, atingindo uma grande cidade dos EUA e matando milhares de pessoas. Para tentar evitar a tragédia, o condutor Will (Chris Pine, aquele lindo) e o maquinista Frank (Denzel Washington), tentam uma manobra arriscada para impedir o trem desgovernado de atingir a cidade. Baseado em fatos reais.

Sabe aqueles filmes que te deixam tensa do começo ao fim e que te obrigam a xingar os personagens quando eles fazem burradas (eu faço isso)? Então, esse filme é assim. Tudo acontece muito rápido, e o espectador compatilha o nervosismos dos personagens, que por sinal, transmitem suas emoções de um jeito muito convincente.

Apesar de toda essa tensão, é um filme leve, porque não precisa pensar nada muito pra entender a história. Vale a pena pra quem gosta de ação e de filme pipoca.

TRAILER:

Juntos pelo acaso:

Pra mim, só uma expressão define esse filme: ÓÓÓUNNN *.*

SINOPSE: Juntos pelo acaso conta a história de Holly (Katherine Heigl) e Messer (Josh Duhamel), que são escolhidos para serem padrinhos da pequena Sophie, filha de um casal de amigos. O problema é que os dois se odeiam mortalmente. Os pais de Sophie morrem em um trágico acidente de carro, e Holly e Messer sõa designados para compartilhar a guarda da menina. Agora os dois são obrigados a conviver juntos e enfrentar as dificuldades de criar um bebê e  formar uma família.

Sério, que filme mais FOFO! É aquele tipo de história que a gente não quer que termine nunca, e quer saber o que acontece depois que o filme acaba. Sou muito fã da Katherine Heigl e esse filmes de comédia romântica, então sou suspeita pra falar. Mas olha, vale a pena. A trilha sonora é muito boa também, e vai de Amy Winehouse a uma versão mais fofa e calminha de Sweet Child O’Mine, do Guns’n’Roses.

Também é muito legal acompanhar o crescimento da menininha e a dificuldade dos personagens pra lidar com ela, e as coisas que bebês fazem, tipo cocô em lugares não muito apropriados, jogar comida na parede, etc.

TRAILER:

E aí, vão assistir ou já assistiram??? Tem dicas de filmes parecidos? Deixem suas opiniões nos comentários!

Até a próxima!