Arquivo da tag: TV

Dois vídeos que todo mundo deveria assistir

Padrão

Depois de 29495893958734 anos, estou de volta! Gente, a faculdade tá me consumindo, sério! Tenho muitos trabalhos pra fazer, provas pra estudar… não tá fácil. Por isso eu sumi (de novo) do blog. Mas quero agradecer as visitas, e pedir desculpas pra quem visitou e viu a página às moscas. Me aguardem nas férias de julho! rsrsr

Bom, esse post é rapidinho, só quero mostrar dois vídeos interessantíssimos que encontrei na internet.

O primeiro é um curta de 17 minutos que assisti em uma aula de Iniciação ao Conhecimento Científico, e que faz um retrato da situação da comunicação no Brasil. É MUITO legal, eu juro, todo mundo tem que assistir. Esclarece algumas coisas, e nos faz abrir os olhos, o que é mais importante. Segue o link do vídeo (tentei incluir ele pra ser assistido direto no post, mas não tá funcionando. Quando eu descobrir como faz, atualizo aqui!):

—> http://vimeo.com/7459748

O segundo já rola na internet a bastante tempo, quem pesquisar sobre a TV Globo com certeza vai encontrar. Em 1994, umas reportagens veiculadas no Jornal Nacional, traziam fatos ‘não verdadeiros’, digamos assim, sobre o então governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola. Ele entrou na Justiça, e conseguiu um direito de resposta, que foi lido pelo Cid Moreira no Jornal Nacional. É bem interessante ver do que a Globo é acusada por ele na carta, e se vocês pesquisarem, vão ver que não é nada além da verdade.

Quero muito saber a opinião de vocês! Afinal, os dois vídeos tratam de momentos bem marcantes pra comunicação brasileira! Estudantes de comunicação/comunicadores, manifestem-se!!! Quem não for da área, sinta-se livre pra debater também!

Na próxima eu volto com um post mais “divertidinho”, prometo!

😉

Minhas preferências me condenam?

Padrão

“Nada mais perdedor do que alguém querendo ser alternativo”. Essa frase foi postada no Twitter por Rafinha Bastos, no dia 25 de Fevereiro. Ele não poderia estar mais certo.

O fato de que muitas pessoas fingem, ou se obrigam a gostar de algo, apenas para que os outros pensem que estas são alternativas/descoladas/inteligentes ou o adjetivo que vocês desejarem usar, é algo que já percebo há muito tempo, mas que depois que entrei para a faculdade de Jornalismo, tenho visto mais ainda.

Eu vou ser jornalista, por isso tenho que me informar e conhecer várias culturas, estilos musicais, e todas as formas de arte possíveis e imagináveis. Mas eu não vou deixar de gostar de Glee e passar a ser fã de Friends só por causa da minha futura profissão. Glee é considerada por muitos uma série boba, infantil, e que ensina “coisas erradas”, digamos assim, aos adolescentes. Friends teve 10 temporadas e é cultuada até hoje como uma das melhores séries já transmitidas pela TV americana. Só que eu nunca gostei de Friends. Simplesmente não acho graça. Aliás, das séries consideradas ótimas, indispensáveis, obrigatórias para qualquer fã de enlatados americanos, eu só me apaixonei por Lost, que acabou decepcionando muita gente depois do final controverso.

Mas para o mundo, e para meia dúzia de pessoas que eu quero “impressionar” eu tenho que parecer cult, inteligente, e só gostar de coisas consideradas boas. Tudo bem, então a partir de agora eu vou falar pra todo mundo que AMO Friends, e que Glee é só um musical adolescente idiota.

NÃO! Não é assim que funciona! Pessoas, por favor, parem de alterar suas preferências para que os outros pensem que vocês são mais inteligentes!!! Quem disse que, por exercer determinada profissão se deve gostar de uma coisa e desgostar de outras??? Eu vou ser jornalista, e eu ouço um monte de bandas de estilos diferentes, e não tenho vergonha disso. Eu gosto de coisas consideradas “fúteis”, como maquiagem e moda, e até compro revistas sobre o assunto. Isso me faz pior do que alguém que gosta de economia e só ouve Rolling Stones? Não, não me faz. Isso significa que eu não sou capacitada pra exercer bem minha profissão? Não, não significa! Se eu passar a fingir que gosto de alguma coisa que antes eu não suportava só porque alguém diz que é bom, significa que eu sou idiota? Sim, significa! (#RonnieVonfeelings)

“Ah, mas gosto é uma coisa pessoal!” Claro que sim, mas se imaginem na seguinte situação: em uma conversa, um amigo comenta que sua banda preferida é Beatles.  Será que alguém vai se atrever a dizer “nossa, mas Beatles é uma droga! Como você pode gostar daquelas músicas insuportáveis?”.  Isso é o que alguém com bom senso diria se uma pessoa comentasse que sua banda favorita é Restart (não resisti). Que Beatles é uma banda boa todo mundo sabe, mas não precisa virar sua banda favorita da noite pro dia só porque a qualidade da música dos Beatles é unanimidade, ou porque isso vai fazer você parecer mais culto. Você pode curtir (eu curto alguma músicas, só), mas não é necessário comprar uma camiseta pra anunciar pro mundo seu bom gosto.

Agora eu vou revelar um segredo que vai acabar totalmente com a minha credibilidade: eu assisto Big Brother. Chocados? Se vocês tiverem bom senso (eu espero que tenham), não irão se surpreender. Por quê? Porque existe um abismo de diferença entre eu gostar de assistir BBB e entrar em comunidades, fã clubes de adoração a algum participante. Eu posso garantir pra vocês que a única pessoa envolvida com esse reality show para a qual eu daria importância, caso tivesse a oportunidade de encontrar, seria o Pedro Bial. Porque, antes de ser apresentador do BBB, ele é um jornalista importante,  que já foi correspondente internacional, que esteve presente em momentos importantes da história mundial. A bagagem que ele carrega como profissional do jornalismo é o sonho de muita gente.

Mas segundo algumas pessoas, admirar o Bial é ridículo! Afinal, ele apresenta o BBB, aquele programa cheio de baixarias, com participantes desprovidos de cérebro, que só o “povão” assiste. Queridos, uma dica: vão estudar, vão ler e pesquisar antes de vir falar o que vocês não sabem.

E mais: continuem aí, dizendo que gostam de Beatles e ouvindo Cine no MP3 player, bem baixinho, pra que ninguém descubra. Enquanto isso eu vou sendo feliz gostando do que eu gosto, sem vergonha nenhuma.

E o Oscar vai para…

Padrão

No post do Globo de Ouro eu já falei o quanto aaaaaamooo assistir premiações, né? Principalmente as do cinema. E como domingo teve Oscar, eu não poderia deixar de fazer um post com as belas da noite.

Na minha modesta opinião, o Globo de Ouro teve uma “safra” bem melhor de moçoilas que capricharam no visual. No Oscar, foi tudo meio mais do mesmo, ninguém me fez dizer “oooohhhh, que surpresa, como está linda”. Com exceção da minha musa-mor Anne Hathaway. Mas não podia ser diferente, né gente? Afinal, ela era a apresentadora da premiação, trocou de vestido 27556674 vezes, uma hora ia acertar!

Acontece que, fora a decepção que a Anne foi (pra mim) na entrada do evento, no tapete vermelho, ela arrasou em TODAS as outras trocas de roupa. Porém, pra não ficar totalmente chato e parecer que eu favoreço a Anne (eu favoreço, tá?), selecionei os vestidos the Best from the Best pra esse post, dela e de outras atrizes.

Vamos começar…

…com a minha outra musa e atriz preferida de todos os tempos Sandra Bullock! Se no post Globo de Ouro eu me joguei nos vestidos com brilho, dessa vez vocês perceberão que estou mais contida. Mas é porque não tinha ninguém muuuito trabalhado no glitter, e as que se jogaram estavam feias, então…

O vestido da Sandra é o melhor exemplo! Achei lindo e chique, apesar de não ser lá muito ousado, e de que usar a cor do batom combinando com a cor da roupa vai totalmente contra os meus princípios, eu AMEI! Ela estava de Vera Wang.

A próxima é a minha segunda atriz preferida, que ganhou o meu amor eterno no filme Johnny e June, que inclusive lhe rendeu um Oscar muito digno e merecido: Reese Whitherspoon!

Outra que estava super “minimalista”, sem brilhos e cores chamativas, ela apostou nesse vestido bicolor Giorgio Armani Prive lindo! Detalhe nas jóias em verde, que quebraram  o “gelo” do vestido discreto. Musa!

E a terceira é a fofa da Hailee Steinfeld, que tem só 14 aninhos e já concorreu ao Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo filme Bravura Indômita! =O

Quem tiver interesse, procure fotos dela em outros eventos de gala pra vocês verem como ela sempre está bem vestida, e o melhor: usa roupas apropriadas pra sua idade. Outro detalhe: ela ajudou a desenhar o vestido Marchesa que está usando! Tá bom, se a carreira no cinema não der certo (o que eu acho difícil), ela pode ser estilista, porque abalou, né?

E agora sim, pra fechar com chave de ouro, os looks da Anne Hathaway que eu mais gostei:

Vestidos Givenchy, Versace, e Oscar de la Renta, na ordem da foto

Precisa descrever? Não, né? Diva!

Fonte das fotos: JustJared.com e Petiscos

Espero os comentários de vocês! Até a próxima! 😉

 

Conversinha e o meu “braço a torcer”

Padrão

Oi pessoas! Primeiro, tenho uns recadinhos:

Pra começar, eu prometi no primeiro post da categoria Links da Semana, que toda sexta sairia um post com os melhores links da semana (dãr). O problema é que nas semanas que passaram eu não encontrei uma quantidade suficiente de links pra postar.  Na semana passada, as coisas começaram a melhorar. Eu não quero prometer nada que eu não vá cumprir (de novo), mas acho que sexta sai um postzinho desses, bem relax. =)

Ah, e mais uma coisa: fica difícil encontrar coisas novas e legais sozinha. Principalmente porque o que é legal pra mim, pode não ser tão legal assim pra vocês. Então, como eu já disse, sugestões são suuuuuuper bem vindas!

E, por último, eu quero fazer uma pergunta: vocês gostariam de ver aqui algum post sobre maquiagem? Esses dias fiz uma maquiagem (que eu achei) bem legal, e pensei que por ser fácil de “executar” talvez eu devesse fazer uma espécie de tutorial pra colocar aqui no blog. Mas, antes de mostrar a cara limpa e depois toda trabalhada no make, eu quero saber se meu esforço valerá a pena.

Então vamos ao post de hoje, que é “assunto cabeça”, ou seja, alguém comentará! Já vi que vocês não gostam muito de post mais… leve, digamos assim (por isso a pergunta sobre o post com tutorial de make, preciso saber se vou ter retorno, né?).

Como vocês devem ter lido no título do post, dei meu braço a torcer.  Nesse último sábado, enquanto eu ignorava solenemente a programação da televisão (como sempre), meu pai procurava um canal que estivesse passando alguma coisa não muito ruim, porque coisa boa na TV tá difícil, né? Nem BBB salva #contémironia.

Aí ele parou no Legendários, e eu pensei “meldels”, ferrou de vez.  Tive preconceito com o programa desde o começo, e a culpa é do Marcos Mion. Eu amava ele na MTV, aí quando anunciaram o Legendários e as vinhetas do programa começaram a passar, eu comecei a achá-lo meio presunçoso, se achando super importante e agindo como se estivesse revolucionando a TV. Pra coroar a minha má vontade com o programa, eu vi esse vídeo. Gente, imitou o CQC pra mim morreu.

Só que acabei parando pra assistir o quadro do Élcio Coronato no sábado passado e não é que eu gostei? Continua não sendo nenhuma revolução no modo de fazer TV, nada que alguém já não tenha feito, mas é legal quando algum programa tem uma iniciativa dessas. A situação era a seguinte: a produção do programa ficou “de plantão” em um estacionamento, de olho nos espertinhos que resolviam estacionar na vaga destinada aos idosos… mesmo não estando nem perto de serem considerados idosos.

Pra ilustrar o que aconteceu, nada melhor que o vídeo com o quadro do programa (santo Youtube!):

Agora, por favor, alguém me explica o que leva uma pessoa a alcançar o nível de imbecilidade desses motoristas??? Os caras estão infringindo a lei, e ainda acham que estão com razão pra discutir com o repórter (vou chamá-lo assim, por falta de uma denominação melhor) do programa? O ser humano tem o dom de se revoltar contra quem mostra a ele onde estão seus erros. E o mundo tá tão cheio de gente assim que, olha… nem é bom pensar.

Enfim, o Legendários tentando ou não ser uma mistura de CQC com Pânico, eu acho que dessa vez eles acertaram. Seria mais legal ainda se o pessoal soubesse que estava sendo filmado. Aposto que o último cara que ameaçou o Élcio Coronato ia sair da vaga com o rabinho entre as pernas, hein?

P.S.: Eu citei somente a parte do estacionamento no post porque foi o que assisti pela TV. Peguei o “bonde andando”. Mas como vocês podem ver no vídeo que eu encontrei no YouTube, a reportagem é mais longa, e consequentemente, mostra mais gente idiota fazendo idiotice.

E você? Já presenciou alguém fazendo esse tipo de bobagem no trânsito? Comenta!